Whitesnake
Para os Whitesnake, tudo começou no ano de 1977, em Londres, quando o ex-vocalista dos Deep Purple, David Coverdale, resolveu formar a banda. Numa época em que abundavam os grupos hard-rock e heavy-metal, os seus primeiros álbuns passam um pouco despercebidos, embora fossem razoavelmente conhecidos na Europa e no Japão.
Durante o ano de 1982, Coverdale teve ausentar-se do mundo da música por problemas familiares. Quando regressa, o som da banda parece revitalizado e com muito mais energia. "Slide It In", de 1984, mostra um grupo com uma inclinação para compor músicas "orelhudas", e o disco torna-se no seu primeiro a chegar à platina.
Três anos depois, os Whitesnake editam um álbum homónimo, que ainda consegue obter mais sucesso que o anterior, vendendo mais de seis milhões de cópias só nos EUA, muito graças a hits poderosos como "Here I Go Again", ou "Is This Love", onde combinavam riffs potentes com belas melodias.
Antes de gravar "Slip Of The Tongue", Coverdale altera a formação da banda, que agora incluía o virtuoso guitarrista Steve Vai. Embora "Slip On The Tongue", tenha chegado à platina, foi considerado algo decepcionante, principalmente depois do sucesso estrondoso de "Whitesnake".
A partir desse álbum, Coverdale impõe um hiato na produção discográfica da banda. Até que, em 1993, Coverdale lança uma colaboração com o antigo guitarrista dos Led Zeppelin, Jimmy Page. No ano seguinte, os Whitesnake editam um álbum de compilação dos seus maiores sucessos.
Em 1997 o cantor dá novamente vida aos Whitesnake. Além de Coverdale, o guitarrista Adrian Vandenberg é o único elemento que transita do line-up da formação anterior a esse interregno.
No mesmo ano os Whitesnake editam o álbum "Restless Heart". Em 1998 sai "Starkers in Tokyo", gravado ao vivo no Japão.
O final dos anos 90 marca uma nova "pausa" no percurso do grupo. Coverdale aproveita esse tempo para trabalhar num álbum em nome próprio, que edita no final de 2000, sob o título "Into The Light". Neste trabalho o cantor conta com a colaboração do guitarrista Earl Slick.
Três anos mais tarde o fundador dos Whitesnake volta a "ressuscitar" o seu grupo para uma tournée de celebração dos 25 anos de carreira da banda.
Sem Adrian Vandenberg, os Whitesnake passam a integrar os guitarristas Doug Aldrich (Dio, Lion) e Reb Beach (Winger, Alice Cooper, Dokken), o baixista Marco Mendoza (Ted Nugent, Thin Lizzy) e o teclista Timothy Drury (Eagles), e também um membro da formação original, o baterista Tommy Aldridge.
No mesmo ano, 2003, o colectivo de Coverdale junta-se a outras bandas dos anos 80, como os Scorpions e os Dokken, na digressão Rock Never Stops.
Os Whitesnake manter-se-iam com o mesmo line-up até 2005, altura em que Marco Mendoza abandona o grupo e dá lugar a Uriah Duffy.
Em 2006 a banda lança o CD/DVD ao vivo "LiveIn The Still Of The Night", que dá origem a uma digressão mundial, com passagem por Portugal, a 14 de Junho.
Em 2008, é editado "Good to Be Bad".
Segue-se em 2011 "Forevermore".

Gonçalo Passinhas